Dia dos Professores/as

 ADUFRGS-Sindical realiza Live em homenagem ao Dia dos Professores/as com show musical de Vitor Ramil

Evento virtual será transmitido ao vivo pelos canais do YouTube e Facebook do Sindicato
Na noite desta sexta-feira, às 21h, a ADUFRGS-Sindical realiza uma live em homenagem ao Dia dos Professores/as, com show musical do cantor e compositor gaúcho Vitor Ramil. A atração será transmitida ao vivo pelos canais do YouTube e Facebook do Sindicato.
A live faz parte da campanha da ADUFRGS-Sindical que traz como slogan Professor pra quê?, valorizando a importância dos docentes para a formação dos cidadãos e cidadãs brasileiros/as, além de reforçar a luta em defesa da educação pública, inclusiva, gratuita e de qualidade para todos e todas.
Saiba mais sobre o artista
Vitor Ramil, compositor, intérprete e escritor, é autor de onze discos, dois songbooks, três romances (um deles, Pequod, traduzido para o francês) e um ensaio, A estética do frio, em que afirma que o Rio Grande do Sul não está à margem de um centro (como costumam ser referidas as regiões brasileiras distantes do eixo Rio - São Paulo), mas no centro de uma outra história (no caso, no ponto de intersecção entre os países do Prata, Uruguai e Argentina, e o próprio Brasil).
A partir desse ponto de vista, Vitor Ramil tem promovido com seu trabalho uma reação aos estereótipos, tanto do gauchismo como da brasilidade, e uma significativa aproximação entre as culturas dos três países mencionados.
Vitor é vencedor de dois troféus de melhor cantor do Prêmio da Música Brasileira e é o artista mais premiado da história do Troféu Açorianos, RS, com 18 troféus.
Tem músicas gravadas por Mercedes Sosa, Milton Nascimento, Jorge Drexler, Ney Matogrosso e com Caetano Veloso e Fito Paez, entre outros.
Em seu disco délibab (2010), gravado com o violonista argentino Carlos Moscardini, reuniu milongas que compôs para poemas do argentino Jorge Luis Borges e do brasileiro João da Cunha Vargas.
Seu álbum mais recente, Campos Neutrais (2017), traz 15 canções inéditas, as participações do percussionista argentino Santiago Vazquez e do Quinteto Porto Alegre (tuba, trombone, trompa e dois trompetes). Com arranjos de metais de Vagner Cunha, mais as presenças de Carlos Moscardini, Felipe Zancanaro, Gutcha, Chico César e Zeca Baleiro, o CD recebeu duas indicações ao Grammy Latino de 2018, nas categorias de melhor disco de música popular brasileira e melhor arranjo.
Em 2019 Vitor Ramil estreou Avenida Angélica, espetáculo de canções inéditas compostas a partir de poemas da poeta Angélica Freitas. Em 2020 esse espetáculo foi selecionado pelo Edital Natura Musical para circulação nacional de shows. Um álbum com o repertório de Avenida Angélica será gravado no fim do ano.
Em 2020, Vitor Ramil estreou em São Paulo o show Campos e Avenidas, em que reune canções de vários de seus álbuns selecionadas a partir do repertório de Campos Neutrais e de Avenida Angélica. Nos dois trabalhos mais recentes, Vitor tem a colaboração de Isabel Ramil, responsável por vídeos, iluminação e cenografia.
Atualmente, VITOR RAMIL também está viajando com o espetáculo CASA RAMIL, que reúne pela primeira vez os músicos da família: Kleiton, Kledir, Vitor, Ian, Gutcha, Thiago e João. O show, que estreou no sul com grande sucesso, leva para o palco o espírito da casa dos Ramil, dos encontros familiares descontraídos, com muita música e alegria.

 

 

 

Comments powered by CComment

No thoughts on “Dia dos Professores/as”