ADUFRGS-Sindical participa do 1º Encontro Nacional do Conselho Popular LGBTI+ em São Paulo

 

Neste 17 de maio, Dia Internacional de Luta Contra a LGBTfobia, a ADUFRGS-Sindical destaca a participação, por intermédio do seu GT Direitos Humanos (GTDH) no 1º Encontro Nacional do Conselho Popular LGBTI+, em São Paulo.

A novidade foi o lançamento, na segunda-feira, 16, do Programa Brasil de Todas as Cores, instrumento criado para contribuir na construção de um conjunto de políticas públicas para a população LGBTQIA+.

O GT Direitos Humanos na ADUFRGS-Sindical é coordenado pela professora Sônia Mara Ogiba, diretora de Comunicação do sindicato. “A representação do sindicato neste encontro reforça o nosso comprometimento, através do GT de Direitos Humanos, com a luta em combate a LGBTfobia e por mais respeito e igualdade”, salientou.

Chamado pela Central Única dos Trabalhadores, o encontro foi marcado pela representatividade, reunindo integrantes do PROIFES-Federação, da ADUFRGS-Sindical e de sindicatos de vários segmentos filiados à CUT.

A professora Luciana Nunes, do Departamento de Estatística do Instituto de Matemática e Estatística da UFRGS, integrante do GTDH da ADUFRGS-Sindical, está representando o GT no evento, que iniciou no dia 15, e segue até esta terça-feira, 17. O encontro tem o objetivo de fortalecer este espaço de unidade e de luta contra a LGBTfobia, além de debater a formulação de propostas e a realização de ações no âmbito das eleições 2022.

De acordo com a professora Luciana, tão importante quanto a criação do programa Brasil de Todas as Cores, é a garantia de um orçamento que viabilize as ações de engajamento e conscientização. “Por isso é importante não se restringir às eleições presidenciais, mas também formar bancadas, em todas as esferas, que apoiem e representem a comunidade LGBTQIA+”, afirmou a professora, que comemorou a grande representatividade de todas as “letras” no evento, inclusive com grande participação de sindicatos de todo o país. “É muito relevante ver toda essa representatividade na sua essência”, complementou.

Nesta terça à tarde, a partir das 16h, acontece um ato cultural pela vida das LGBTQIA+, na Avenida Paulista, na altura do MASP, com a hashtag #17McontraLGBTIfobia marcando a mobilização nas redes sociais. Antes, às 13h, será realizada Audiência Pública em defesa do Museu da Diversidade Sexual na Assembleia Legislativa de São Paulo. Acesse a página do Conselho no Facebook e acompanhe as atividades.

 Saiba mais

 Fruto da articulação de mais de 25 organizações da sociedade civil, o Conselho Nacional Popular LGBTI+ nasceu no dia 28 de junho de 2020, data que marcou um ano da extinção do CNCD/LGBT (Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dados Direitos Humanos de LGBT) pelo governo federal e também é o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+.

Nesta terça à tarde, a partir das 16h, acontece um ato cultural pela vida das LGBTQIA+, na Avenida Paulista, na altura do MASP, com a hashtag #17McontraLGBTIfobia marcando a mobilização nas redes sociais. Acesse a página do Conselho no Facebook e acompanhe as atividades.

Saiba mais

Fruto da articulação de mais de 25 organizações da sociedade civil, o Conselho Nacional Popular LGBTI+ nasceu no dia 28 de junho de 2020, data que marcou um ano da extinção do CNCD/LGBT (Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dados Direitos Humanos de LGBT) pelo governo federal e também é o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+. 

 

Foto: Divulgação/PROIFES

Comments powered by CComment

No thoughts on “ADUFRGS-Sindical participa do 1º Encontro Nacional do Conselho Popular LGBTI+ em São Paulo”