Abertura da Conferência Estadual Popular de Educação do RS é marcada por ampla representatividade

Em cerimônia virtual realizada na noite de sexta-feira, 29, o Rio Grande do Sul iniciou a Conferência Estadual Popular de Educação (CONEPE-RS), que teve como tema “A retomada da democracia e defesa da educação pública e popular”. O evento corresponde à etapa estadual da Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE-2022), que acontece nos dias 15, 16 e 17 de julho, em Natal, no Rio Grande do Norte. A ADUFRGS-Sindical faz parte da coordenação colegiada do Fórum Estadual Popular de Educação do RS (FEPE/RS), responsável pela promoção da CONEPE-RS.

Previous Next

“Fome não é fake”: PROIFES-Federação e ADUFRGS-Sindical realizam roda de conversa e ato contra a fome no Fórum Social das Resistências

A ADUFRGS-Sindical realizou, junto ao PROIFES-Federação, na quarta-feira, 27, a “Roda de conversa: Fome não é fake - Direitos Humanos negligenciados no Brasil pós-golpe", com a participação de Oswaldo Negrão (ADURN-Sindicato), Maria Elizabeth da Silva (APUB-Sindicato) e Sônia Mara Ogiba, diretora de Comunicação e coordenadora do GT Direitos Humanos da ADUFRGS-Sindical.

Fórum Social das Resistências: PROIFES-Federação e ADUFRGS-Sindical realizam roda de conversa e ato contra a fome

Nesta quarta-feira, 27, às 9h, a ADUFRGS-Sindical realiza, junto ao PROIFES-Federação, a “Roda de conversa: Fome não é fake - Direitos Humanos negligenciados no Brasil pós-golpe", com a participação de Oswaldo Negrão (ADURN-Sindicato), Maria Elizabeth da Silva (APUB-Sindicato) e Sônia Mara Ogiba, diretora de Comunicação e coordenadora do GT Direitos Humanos da ADUFRGS-Sindical. A atividade será no Sindicato dos Municipários de Porto Alegre - SIMPA (R. João Alfredo, 61 - Cidade Baixa). À tarde, às 15h, ocorre a Procissão “Nossa senhora da fome”, a partir do Largo Glênio Peres.  

Acompanhe o episódio 19 do podcast da ADUFRGS-Sindical

Neste podcast, a ADUFRGS-Sindical entrevista a antropóloga, professora e Secretária de Inclusão da Universidade Federal de Goiás (UFG), Luciana de Oliveira Dias, sobre os 10 anos da Lei de Cotas. Durante a conversa, ela defende políticas e ações complementares para garantia da permanência dos estudantes cotistas ingressantes nas universidades públicas e institutos federais para a conclusão do curso de graduação. Luciana também alertou para o combate ao racismo estrutural.

Com este episódio, o sindicato inicia uma série de matérias, entrevistas e podcasts para aprofundar o debate com a base e a população em geral sobre ações afirmativas e os 10 anos da Lei de Cotas.

Ouça o podcast aqui.

X