Posição da ADUFRGS-Sindical frente ao arquivamento, pelo MEC, da solicitação do CONSUN de afastamento do Reitor da UFRGS

No dia 9 de dezembro o Ministério da Educação comunicou à Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) a sua decisão de arquivar a solicitação feita pelo Conselho Universitário (CONSUN) de destituição do Reitor por desrespeito ao regimento interno da instituição.  

Tal decisão não surpreende, pois trata-se de medida adotada pelo governo que optou pela posição de não respeitar a vontade da comunidade universitária, nomeando o atual Reitor.

A crise na gestão permanece, com consequências graves para o bom desenvolvimento das atividades acadêmicas. Urge iniciativa da Reitoria para a sua superação com o estabelecimento de relações profícuas com a comunidade, especialmente com o Conselho Superior da Universidade. É fundamental a obediência à ordem interna, com observância, por parte da administração central, das decisões do CONSUN.

No entendimento da ADUFRGS-Sindical, é fundamental a Universidade recuperar sua capacidade de autogestão, reforçar o respeito à democracia interna e continuar cumprindo o seu papel social de oferecer ensino, pesquisa e extensão de qualidade.

O urgente retorno às atividades presenciais, reivindicada pelos professores e pela sociedade, que aguardam iniciativa propositiva com garantia das condições sanitárias e materiais para tanto, está sob a responsabilidade da Reitoria.

As medidas anunciadas até o momento são tímidas e desconexas, prevendo-se um retorno muito limitado frente à ausência das providências necessárias. Para o próximo ano, teme-se o agravamento da situação frente aos cortes orçamentários já anunciados pelo governo federal.

A ADUFRGS-Sindical exige prontidão da administração da universidade e posicionamento claro em defesa da instituição, de seu caráter público, gratuito e de qualidade como um direito social.  

Diretoria da ADUFRGS-Sindical

 

Comments powered by CComment

No thoughts on “Posição da ADUFRGS-Sindical frente ao arquivamento, pelo MEC, da solicitação do CONSUN de afastamento do Reitor da UFRGS”