Mês da Mulher: ADUFRGS-Sindical segue engajada na luta pela ratificação da OIT C190 pelo fim da violência e assédio no trabalho

Neste Mês da Mulher, a ADUFRGS-Sindical segue engajada, junto ao PROIFES-Federação e sindicatos federados, na campanha da Internacional da Educação para América Latina (IEAL) e Rede de Mulheres Trabalhadoras em Educação da América Latina (RED) pela ratificação da Convenção C190 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da recomendação 206 (R206) pelo fim da violência e assédio no trabalho. O tema foi objeto de debate na Câmara dos Deputados na quarta-feira, 9. O Brasil ainda não é signatário da convenção (veja aqui os países que já assinaram).

Até o momento, seis países já ratificaram a Convenção: Argentina, Uruguai, Equador, Fiji, Namíbia e Somália. Veja aqui como foi o lançamento da campanha da IEAL/RED, em novembro de 2021. Na América Latina, mesmo com a convenção tendo sido aprovada em 10 de junho de 2019, somente Uruguai, Argentina e Equador ratificaram o documento.

Para a professora Sônia Mara Ogiba, diretora de Comunicação da ADUFRGS-Sindical, participante da IEAL/RED, pelo PROIFES-Federação, o Mês da Mulher é o momento para reforçar ainda mais a mobilização para que o Brasil, que ainda não assinou a convenção, assine o documento. "A luta e o combate à violência de gênero é algo que deve ser constante. É condição para que tenhamos sociedades justas e democráticas e um mundo no qual não haja a banalização da injustiça social. O movimento sindical nos diferentes países deve contribuir para que essa tendência pare”, afirmou Sônia.

A campanha da IEAL/RED pela ratificação da Convenção C190 e pelo fim da violência e assédio no trabalho inclui diversos materiais de apoio para os sindicatos. Além disso, celebridades emprestaram suas vozes para amplificar as mensagens da campanha. Assista o vídeo com a canção “Y Somos Todas”, criado pelas intérpretes Maf É Tulà e Anyul Arévalo, com a participação do conjunto feminista de percussão Toca el Tambó e interpretação das cantoras Guadalupe Urbina, Manu Saggioro, Nakury, Sharow Granera, Kumary Sawyers e Berenice.

Confira aqui todos os conteúdos do Mês da Mulher 2022 no Sindicato.

Veja também aqui matérias da ADUFRGS-Sindical sobre Direitos Humanos.

Comments powered by CComment

No thoughts on “Mês da Mulher: ADUFRGS-Sindical segue engajada na luta pela ratificação da OIT C190 pelo fim da violência e assédio no trabalho ”