ADUFRGS-Sindical marca posição no Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher

A ADUFRGS-Sindical apoia e conclama sua base de filiados/as a se engajarem nas ações referentes ao Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado em todo o mundo em 25 de novembro. A data foi instituída pela ONU em 1999, e tem o intuito de denunciar as múltiplas formas de violências contra as mulheres. Denuncie todo ato de violência contra a mulher!

O  Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher tem ainda a missão de exigir a criação e implementação de políticas públicas, e mobilizar governo e sociedade para esta pauta, visando erradicar esse tipo de violência. A data de 25 de novembro homenageia as irmãs Mirabal (Pátria, Minerva e Maria Teresa), assassinadas por sua oposição à ditadura de Rafael Leónidas Trujillo na República Dominicana nos anos 1960. 

Há várias formas de violência de gênero: sexual, física, psicológica, patrimonial e moral. Conforme informações do Ministério da Saúde (2019), a cada quatro minutos uma mulher é agredida por, ao menos, um homem, no Brasil. O 14º Anuário Brasileiro de Segurança Pública contabilizou aumento dos crimes de feminicídios em 2%, no primeiro semestre de 2020, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Com a pandemia, houve queda nos registros, porém outros problemas estruturais se revelaram.

Segundo o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), estima-se que 11 milhões de meninas retornaram à escola por causa da pandemia COVID-19, ampliando o risco de casamento infantil. Os efeitos econômicos podem chegar a prejudicar mais de 47 milhões de mulheres e meninas em situação de pobreza extrema neste ano, “revertendo décadas de progresso e perpetuando desigualdades estruturais que reforçam a violência contra as mulheres e meninas”

Veja também:

Mulheres devem ser empoderadas e ocupar espaços públicos, diz vice-presidenta da IEAL/RED

Comments powered by CComment

No thoughts on “ADUFRGS-Sindical marca posição no Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher ”