Coral da ADUFRGS e banda Nenhum de Nós foram atrações do Final de Ano da ADUFRGS-Sindical

Na sexta-feira, 17, a ADUFRGS-Sindical ofereceu um presente de final de ano para seus filiados e filiadas: um show com a participação do Coral da ADUFRGS e da banda Nenhum de Nós, transmitido pelo Canal do Sindicato no YouTube www.youtube.com/CanalADUFRGS. A apresentação cultural segue online e ainda pode ser assistida (veja aqui).  

Os diretores da ADUFRGS-Sindical abriram a apresentação, saudando os/as colegas docentes e passando a sua mensagem de final de ano. 

O presidente do Sindicato, professor Lúcio Vieira, lembrou que o ano que está encerrando foi mais um ano muito difícil, mas que os professores “em momento algum deixaram de cumprir seu papel como educadores, pesquisadores, extensionistas, como pessoas preocupadas com a sociedade”. 

“Nós professores, nessas condições de pandemia, fomos resilientes, superamos nossos obstáculos e todas as dificuldades, e fizemos aquilo que tínhamos que fazer: dar aula. Desenvolvendo os mais diferentes recursos para cumprir o nosso papel social”, salientou Vieira, que convidou a todos e todas para celebrar o momento de festas de final de ano e desejando um ano de 2022 muito melhor. 

Felipe Comunello, presidente do Conselho de Representantes (CR) da ADUFRGS-Sindical, também desejou aos colegas filiados e filiadas boas festas e um ano de realizações, chamando a atenção para os desafios que ainda existem pela frente. "Barrar a PEC 32, retomar as atividades presenciais e sobretudo somar forças para fazer frente ao desmonte das universidades”, destacou.

O diretor Tesoureiro, Eduardo Rolim, recordou que os últimos anos foram de difícil mobilização, em função da pandemia, e o alto número de mortos pela COVID-19 no país também foram lembrados pelo diretor. "Mais de 615 mil brasileiros morreram nesse período, e 2022 ainda será difícil: a pandemia não acabou, mas é um ano em que o Brasil, o mundo, mas especialmente o nosso país pode dar uma virada”, disse Rolim, lembrando a importância da mobilização e da luta de todos. 

A diretora de Comunicação, Sônia Mara Ogiba, lembrou que o final do ano é o final de um ciclo, “o arco da vida”, e que 2021 foi “um tempo de perdas, de usurpação de nossas conquistas”. A sindicalista também lembrou as violações de direitos humanos no país e no mundo, que foram atravessadas “com coragem”. “Foram momentos traumáticos que vivemos em 2021. Nesta noite musical, esperamos que [a apresentação] chegue a nossas filiadas e filiados como um carinhoso presente da diretoria”, afirmou, reforçando a esperança de que em 2022 seja possível "garantir o direito a uma educação pública a todos, todas e todes”, completou Sônia, que encerrou citando Conceição Evaristo: “E como a noite não adormece nos olhos das mulheres, 2022 haverá de ser um ano em que cada gota que jorra das lágrimas e do sangue de nós, mulheres, um fio invisível e tônico pacientemente costura e tece nossa milenar resistência”.

Para o diretor de Relações Sindicais, Jairo Bolter, embora os últimos anos tenham sido difíceis, “talvez 2021 ainda mais difícil que 2020”, o ano de 2022 deve ser um ano “em que o amor vencerá o ódio e a esperança vencerá o medo e a insegurança”. 

O diretor de Assuntos Jurídicos, Eduardo de Oliveira da Silva, lembrou a dificuldade do trabalho remoto e da distância, inclusive “das pessoas que nós amamos”, e desejou que este final de ano seja uma oportunidade para estar junto dos amigos e entes queridos. “A ADUFRGS deseja a vocês, professores e professoras, que batalharam tanto neste ano, um ano mais feliz e de esperança para todos nós”, disse o professor.

Maria de Lourdes Ilha Gomes, diretora de Assuntos da Carreira do EBTT, abordou a falta de “política pública que apoie a superação do déficit educacional causado pelas grandes diferenças de recursos no país, potencializadas por dois anos de pandemia”. “Todos os professores e professoras, desde o ensino básico até o ensino superior tiveram mais um ano de desafios na busca pelo efetivo direito à educação para todos os estudantes”, disse a professora, acrescentando os votos de um excelente 2022. 

César Vieira, diretor de Assuntos de Carreira do Magistério Superior, foi quem apresentou o Coral da ADUFRGS-Sindical, destacando os “feitos espetaculares” que se tornam possíveis “quando as pessoas se associam em torno de um objetivo comum”. “Coube a mim a honra de apresentar esse grupo de professores, professoras e pessoas da comunidade que enchem a nossa vida de alegria e esperança, principalmente nesta época tão terrível de pandemia”, sintetizou.

O Coral ADUFRGS abriu a noite de shows, apresentando a música “Novo Tempo”, de Ivan Lins. A regência e edição de áudio foi de Francis Padilha, preparação vocal de Rosimari Oliveira, edição de vídeo de André Munnari. 

Participaram da apresentação como sopranos: Alexandra Ribeiro Pereira Lima, Ana Cristina Sittoni Oliveira, Bruna Baptista, Gisele Reis Antunes, Isolde Hagemann, Maria Izabel da Silveira, Maria Kauer, Marina Souza, Marly Emília Fangueiro Soares, Sandy da Rocha Padilha. 

Como contraltos, apresentaram-se Ana Lígia Lia de Paula Ramos, Angela Borges Masuero, Ceres Marisa Rodrigues Prolo, Cilaine Verônica Teixeira, Fernanda Bedin Camargo, Mirian Borges Moura, Rejane Maria Candiota Tubino e Vera Dones. 

Os tenores foram João Ricardo Masuero, Myra Gonçalves, Omar da Silveira Neto, Rejane Maria Ribeiro Teixeira e Waleska da Rosa Vasconcellos. Os baixos foram Cláudio Boff, Nelson Cláudio Wilkens Rodrigues, Paulo Roberto Silva e Sérgio Caraver. 

Após a performance do Coral da ADUFRGS, a diretora de Secretaria, Luciana Boose Pinheiro, introduziu o show da banda Nenhum de Nós, como “presente para todos os seus filiados e filiadas depois desse ano de 2021 de tantas aprendizagens e desafios”. “Como diz uma das letras de canção do Thedy Corrêa, ‘amanhã, ou depois, tanto faz se depois for nunca mais’. A gente aprende com a pandemia que a vida é hoje e a gente deve viver o agora. E o agora é um momento de muita alegria preparado para todos nós”, afirmou.

A banda de rock Nenhum de Nós, formada nos anos 1980, em Porto Alegre, apresentou clássicos como “Amanhã ou depois”, “Paz e Amor”, “Astronauta de Mármore”, “Camila”, em mais de uma hora de show. “Foi um ano difícil, mas a gente tem que viver esse momento, essa situação que a gente está passando agora da melhor maneira, reunindo energias para enfrentar o ano que vem, que com certeza vai ser melhor. Que a nossa música sirva para esse momento de alegria”, disse Thedy Corrêa, vocalista da banda, saudando os professores e relatando que foi no ambiente escolar que a banda se formou. 

O show de final de ano do Coral da ADUFRGS e a apresentação da banda Nenhum de Nós, que contou com intérprete de Libras, está disponível no Canal do Sindicato no YouTube www.youtube.com/CanalADUFRGS e pode ser assistido por quem quiser rever ou por quem perdeu a apresentação neste link.  

Comments powered by CComment

No thoughts on “Coral da ADUFRGS e banda Nenhum de Nós foram atrações do Final de Ano da ADUFRGS-Sindical”