ADUFRGS assina carta aberta ao governo do Estado pedindo vacina para trabalhadores em educação

Cassio Bessa, da direção do Sinpro/RS, entrega a carta aberta assinada também pela ADUFRGS ao gabinete da Casa Civil, Jonatan Brönstrup. Também presentes no Palácio Piratini, o presidente da CUT/RS Amarildo Cenci e a deputada estadual Sofia Cavedon. Foto: Igor Sperotto/Divulgação

Cassio Bessa, da direção do Sinpro/RS, entrega a carta aberta assinada também pela ADUFRGS ao gabinete da Casa Civil, Jonatan Brönstrup. Também presentes no Palácio Piratini, o presidente da CUT/RS Amarildo Cenci e a deputada estadual Sofia Cavedon. Foto: Igor Sperotto/Divulgação

Neste dia Mundial da Saúde, 07/4, a ADUFRGS-Sindical assina a “Carta Aberta pela Vacinação dos Trabalhadores em Educação”. Endereçada ao governador Eduardo Leite e aos prefeitos dos 497 municípios do Estado, o documento solicita que todos os trabalhadores, professores e funcionários que tenham contato direto com a comunidade escolar tenham prioridade no plano de imunização contra a Covid-19.

Além da ADUFRGS, assinam: Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS), Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (Cpers – Sindicato), sindicatos municipais de ensino e pela Federação dos Professores, Trabalhadores Técnicos e Administrativos e Empregados em Estabelecimentos de Ensino (Fetee-Sul). A carta ressalta o compromisso dos trabalhadores com a educação.

O presidente da ADUFRGS-Sindical, Lúcio Vieira, destacou que o ato aconteceu dentro das comemorações do Dia Mundial da Saúde, com o intuito de levar ao governador do Estado e ao prefeito este documento para que eles gestionem junto Ministério da Saúde a inclusão dos professores e demais trabalhadores em educação no Plano Nacional de Vacinação.

“É preciso se preparar. Superada a fase mais difícil da bandeira preta, é preciso pensar nas ações, mas não só isso, pois não basta mudar a bandeira se não houver medidas sérias, e entre elas, uma das mais importantes é a vacinação”, disse o presidente, que acrescentou que a sociedade já foi extremamente prejudicada pelo cenário atual.

Conforme o Lúcio Vieira, há um entendimento de que a saúde, é claro, é fundamental, assim como também a educação é essencial, até para organização da sociedade, e que em vista de que a situação atual estar se perpetuando, com consequências extremamente severas, se faz necessária uma política efetiva para proteção dos trabalhadores. 

A ADUFRGS-Sindical também possui campanha em spots de rádio pela vacinação dos professores contra a Covid-19 e da sociedade em geral.

Presente ao ato de entrega, o diretor do Sinpro Cássio Bessa informo que a carta poderá ter mais adesões. “Vamos entregá-la também aos prefeitos, através das Regionais do Sinpro, dos núcleos do Cpers e dos Sindicatos Municipais de Educação”, explicou.

Leia aqui a íntegra do documento: carta_aberta_trabalhadores_educacao



Ver todos