ADUFRGS-Sindical apoia campanha do setembro amarelo

Campanha alerta para a importância da saúde mental e a prevenção do suicídio.

A prevenção na saúde mental recebe atenção especial neste mês, em função da chegada do Setembro Amarelo. A campanha mundial ressalta a importância de discutir o adoecimento mental e sua consequência mais grave, o suicídio.  Preocupada com a saúde dos professores e professoras, a ADUFRGS se engaja nessa campanha para estimular o debate e divulgar as formas de enfrentamento do adoecimento mental.

“O Setembro Amarelo traz à tona a questão do suicídio, mas é importante lembrar que uma atitude desesperada como essa é consequência de um grande sofrimento. Todos nós, entidades, instituições, governos e a sociedade em geral temos que ter um olhar atento para as pessoas que se encontram em sofrimento psíquico, quer por episódios de severa depressão, quer mesmo aquelas em situação de vulnerabilidade mais grave acometidas de esquizofrenia. É preciso sensibilidade para tratar desses casos de saúde pública, oportunizando espaços de discussão e de informações que orientem famílias e a sociedade a como encarar de frente essa situação, afirma a diretora de Comunicação da ADUFRGS, Sônia Mara Ogiba, que é membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA). “Neste momento de distanciamento social é ainda mais importante criarmos espaços para que as pessoas, de todas as idades, possam falar sobre seu sofrimento. Uma escuta a tempo pode ser decisiva e reverter casos graves ou episódicos”, completa.

De fato, a pandemia da Covid-19 trouxe com ela não só a preocupação com a saúde física, mas a mental também, e em grande proporção. Em maio deste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já alertava para os efeitos da pandemia no aumento do sofrimento psicológico no relatório “COVID-19 e a necessidade de Ação em Saúde Mental”.

Definido pela  Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio da OMS, o dia 10 de setembro marca o início das ações de conscientização ao redor do mundo sobre as consequências do adoecimento mental e de que é possível prevenir o suicídio. Ao longo de setembro, monumentos em diferentes cidades também adotam a cor amarela em suas fachadas para dar visibilidade à causa. A cor amarela representa a vida, a luz e o sol, simbolismo que reflete a proposta da campanha de preservar a vida.

Segundo a OMS, mais de 90% dos casos de suicídio estão associados a distúrbios mentais e, portanto, podem ser evitados se as causas forem tratadas corretamente. No Brasil, 32 brasileiros tiram a própria vida por dia, o equivalente a uma pessoa a cada 45 minutos. No mundo, ocorre um suicídio a cada 40 segundos. Por isso, ações preventivas são fundamentais para reverter essa situação.

Os associados da ADUFRGS também podem procurar aconselhamento psicológico por meio dos convênios que o Sindicato oferece. Conheça.



Ver todos