Assembleia dos professores/as do IFRS aprova o retorno do ensino presencial com planejamento de medidas para segurança sanitária

ADUFRGS-Sindical vai apresentar ao reitor do IFRS um documento contendo as condições necessárias para a retomada gradual das aulas presenciais

Assembleia IFRS 2

Durante Assembleia Geral Extraordinária da ADUFRGS-Sindical, na tarde de quinta-feira, 9, os professores/as do Instituto Federal do Rio Grande do Sul aprovaram a proposta de retorno gradual das atividades presenciais apresentada pela Reitoria do IFRS. O evento realizado em formato virtual pela plataforma Zoom contou com a presença de mais de 30 associados/as dos Campi Alvorada, Bento Gonçalves, Feliz, Osório, Porto Alegre, Restinga e Rolante.

A assembleia foi conduzida pelo presidente da ADUFRGS-Sindical, Lúcio Vieira, e secretariada pelo diretor de Assuntos Jurídicos, Eduardo Silva. O evento teve a participação dos diretores/as do sindicato, Luciana Pinheiro, de Secretaria, Sônia Mara Ogiba, de Comunicação, Eduardo Silva, de Assuntos Jurídicos, Eduardo Rolim, de Tesouraria.

Lúcio Vieira iniciou a atividade prestando solidariedade às famílias dos 584 mil brasileiros que perderam a vida para a Covid-19. “Se o Brasil estivesse respeitado as medidas sanitárias e acelerado o processo de vacinação, essas mortes poderiam ter sido evitadas”, observou.

O presidente reforçou o compromisso da ADUFRGS-Sindical em lutar pela garantia das condições de trabalho e sanitárias dos associados/as para o retorno ao ensino presencial. “Temos o compromisso em preservar a vida dos professores, estudantes e técnicos e de ofertar um ensino de qualidade, que é um direito da população”, afirmou.

A diretora da ADUFRGS-Sindical, Luciana Pinheiro, comentou sobre as políticas de segurança sanitária, os decretos e as medidas de preservação à vida adotadas pela Comissão de Enfrentamento à Pandemia (COEP) da UFCSPA. “O material da Universidade pode contribuir com a retomada do ensino presencial nas demais instituições federais. A UFCSPA também disponibiliza um curso aberto e gratuito de biossegurança para o enfrentamento à pandemia, com orientações que vão desde o uso de máscara até as medidas a serem tomadas em casos de contaminação por Covid-19”, explicou.

Sem nenhum voto contrário, os 35 professores presentes na assembleia aprovaram a proposta da reitoria do IFRS para o retorno gradual das atividades presenciais. Foi aprovado ainda a elaboração de um documento com considerações e condições dos professores para a retomada do ensino presencial na instituição. Veja os tópicos:

– Os professores/as dos campi do IFRS se manifestam favoráveis ao retorno às atividades presenciais com segurança;

– Reivindicam o início imediato do planejamento com vista a esse retorno;

– A Adufrgs-Sindical, por intermédio de seus associados em cada campi, se coloca à disposição para auxiliar no planejamento com ênfase na definição de: número máximo e alunos por sala de aula; número máximo de alunos nos laboratórios; número máximo de alunos para o ensino híbrido, definição as prioridades para a retomada das atividades presenciais;

– A oferta de EPIs necessários para os alunos e servidores;

– Cada campi deve ter autonomia para indicar as suas prioridades de acordo com o previsto nos documentos de retorno gradual das atividades presenciais;

– O Plano de Contingenciamento do IFRS deve ser atualizado para as condições sanitárias atuais;

– Dar prioridade no retorno gradual aos alunos formandos e às atividades de laboratório.

– Ter um plano para eventual necessidade de nova interrupção das atividades presenciais por conta de eventual identificação de aluno ou servidor contaminado ou mudança no quadro pandêmico nas localidades onde se encontram os campi.

Reunião com o reitor do IFRS

O documento será entregue ao reitor do IFRS, Júlio Xandro Heck, durante reunião presencial na próxima segunda-feira, 13, às 14h, na sede da ADUFRGS-Sindical.



Ver todos