Morre aos 74 anos Siderlei Oliveira, fundador e ex-dirigente da CUT, considerado um dos maiores defensores da classe trabalhadora

Com pesar e tristeza, a ADUFRGS-Sindical comunica o falecimento do sindicalista Siderlei Oliveira, aos 74 anos, ocorrido no início nesta terça-feira (29). Siderlei estava no Hospital São Vicente, em Passo Fundo. Ele deixa a esposa Geni e os filhos Miriam, Vanderlei e Marcelo. O velório e enterro aconteceram na manhã desta quarta-feira (30), em Serafina Corrêa, no interior gaúcho, onde ele morava.

Ele foi presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Porto Alegre, presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Rio Grande do Sul (FTIA-RS), presidente da Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores da Alimentação (Contac-CUT), diretor da União Internacional de Trabalhadores em Alimentação, Agricultura e Afins (UITA), presidente do Instituto Observatório Social e presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo (InPACTO). Também foi dirigente da CUT-RS e da CUT Nacional.

O presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci, lembra que Siderlei ajudou muito na fundação da CUT e na organização do ramo da alimentação. “Foi um grande defensor dos direitos trabalhistas e da melhoria das condições de saúde dos trabalhadores, como dos empregados nos frigoríficos. Ele deixa um legado de muitas lutas e conquistas para a classe trabalhadora. Siderlei foi um guerreiro incansável na construção da CUT, defendendo os empregos, os direitos dos trabalhadores, a saúde e a democracia”, destaca.

Captura de tela 2020-12-30 144115



Ver todos